quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Pilates também para jogadores de Futebol!

No começo do ano, foram divulgadas na TV, internet e nos jornais imagens do craque Neymar fazendo embaixadinhas com uma bola de Pilates. Malabarismos à parte, você sabia que os exercícios de Pilates podem contribuir para a melhora do desempenho de jogadores de futebol?

No começo do ano, foram divulgadas na TV, internet e nos jornais imagens do craque Neymar fazendo embaixadinhas com uma bola de Pilates. Malabarismos à parte, você sabia que os exercícios de Pilates podem contribuir para a melhora do desempenho de jogadores de futebol?

De acordo com a Dra. Eliane Coutinho, coordenadora acadêmica da FisioCiência, é possível melhorar o desempenho com a prática de Pilates através do desenvolvimento de resistência, coordenação e força. Como o esporte requer mudanças rápidas de direção e, muitas vezes, ritmo próximo do máximo, um físico inflexível dificulta os movimentos necessários.

“Muitos treinadores de futebol pregam a importância do alongamento e da flexibilidade, coisas que o Pilates faz melhor. Os jogadores também são obrigados a colocar o corpo em desequilíbrio para realizar determinadas jogadas e os movimentos do Pilates podem assegurar estabilidade e o equilíbrio, melhorando a técnica do atleta”, ressalta.

Benefícios do Pilates para o programa de condicionamento de Futebol:
• Cria a força do núcleo para uma maior eficiência e durabilidade;
• Cria músculos longos e resistentes, sem volume adicional;
• Aumenta a flexibilidade e a amplitude de movimento;
• Restaura a postura natural e o alinhamento do corpo;
• Melhora a estabilidade e o equilíbrio;
• Corrige os desequilíbrios do corpo, reduzindo o risco de lesão;
• Aumenta a resistência através de técnicas de respiração correta;
• Fortalece a parte superior do corpo sem acrescentar volume.

Técnicos de Futebol, como Arsene Wenger, do Arsenal, há muito tempo pregam a importância crucial do alongamento e flexibilidade – o que de melhor oferece o Pilates. Um exemplo disso é relatado pelo craque David Beckham, que é adepto da prática do Pilates: “Uma hora por dia de Pilates, eu sou o melhor que tenho sido por muito tempo”, revela.

David Beckham foi apresentado ao Pilates, enquanto estava no plantel do Milan. Beckham diz que pratica uma hora de Pilates por dia. Diz também que graças a isso tornou seu nível muito melhor. Após a incorporação do Pilates em seu programa de condicionamento de futebol, sua gordura corporal total caiu de 13,7 por cento para 8,5 por cento. Enquanto alguns dos exercícios e alongamentos podem ser familiares, é a compreensão das técnicas de Pilates que traz o êxito aos programas de treinos. O núcleo (core) intensificado ajuda a melhorar a eficiência de execução, respiração e resistência. Evita também o aumento da gama de exercícios de um jogador e seus movimentos de quadris e pernas. O Pilates também ajuda a melhorar a postura através do alinhamento da coluna e reduz o risco de lesões através do alívio de músculos tensos e desequilíbrios musculares. Os exercícios específicos de Pilates também podem ser utilizados para ajudar o jogador a se recuperar mais rapidamente de uma lesão.

E então atletas, que tal melhorar o desempenho de forma completa através do Pilates?

Fonte: Revista Pilates
Foto: G1 - Globo Esporte

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Dia Mundial da Doença de Alzheimer: atividade física para evitar e melhorar a qualidade de vida do portador

Doença que afeta 6% da população a partir dos 65 anos e 15% da população com mais de 80 anos, o Mal de Alzheimer preocupa cada vez mais as pessoas e, no Brasil, os casos da doença estão crescendo em números absolutos. Mas, neste Dia Mundial da Doença de Alzheimer, vale conhecer e apostar em medidas que podem evitar a doença. De acordo com pesquisadores americanos, elas diminuem os riscos e estão associadas ao estilo de vida das pessoas. São elas: não fumar, ter uma dieta saudável, prevenir o diabetes, controlar a pressão arterial, combater a depressão, fazer mais atividades físicas e aumentar o nível de educação. Então, a atividade física mais uma vez presente nas medidas importantes para uma melhor qualidade de vida.


Os primeiros sintomas do Mal de Alzheimer são perda de memória ou apatia. Com o tempo, a falta de memória se agrava e surgem déficits cognitivos: distúrbios de linguagem, alterações visuais, dificuldades motoras progressivas, declínio intelectual, sintomas psicóticos e alheamento. Em alguns casos, os primeiros sintomas podem ser mais físicos que mentais e uma pequena quantidade de atividade física pode retardar o desenvolvimento desta doença degenerativa.


O Pilates surge como uma das atividades que podem colaborar com a saúde dos portadores da doença. Entre os sintomas do Alzheimer está a contratura muscular e uma tensão no corpo. É quase como se os músculos esquecessem como relaxar. Como muitos movimentos no Pilates alongam o músculo ao mesmo tempo em que o fortalece, rapidamente percebe-se uma melhoria nessa tensão geral.


Outro fator de extrema relevância é a coordenação motora e do movimento que melhora visivelmente. O Pilates, pelos seus movimentos, equilibra a tensão e aumenta a força dos músculos, bem como a coordenação motora. Além dos aspectos físicos, o Pilates trabalha a mente do portador de Alzheimer. Durante a aula, o aluno precisa manter o cérebro em funcionamento, exigindo concentração para os exercícios de coordenação e respiração, e ainda pode ser requisitado a contar as repetições, mantendo assim o cérebro ativo durante a atividade.


Os exercícios regulares estão associados com retardamento do início da doença pelo fato do exercício inibir as mudanças cerebrais causadas pelo mal, sendo que a atividade permanente aumenta a capacidade de aprendizagem e reduz a formação de placas de proteína beta-amilóide no cérebro, que são relacionadas ao Alzheimer.


Outra possível explicação para os benefícios dos exercícios é que os mesmos aumentam a circulação sangüínea cerebral, estimulando a liberação de substâncias que ajudam no funcionamento do sistema nervoso central, como o BDNF, proteína responsável pela estimulação da regeneração neural em diversas áreas cerebrais.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Atitudes fundamentais para o alívio do estresse

“Uma boa condição física é o primeiro requisito para ser feliz”, dizia Joseph Pilates. O método criado por ele possui seis princípios básicos: respiração, concentração, fluidez, controle, precisão e centralização, todos fundamentais para a boa condição física que resulta em benefícios bastante procurados pelas pessoas hoje em dia: alívio de dores provocadas por tensões musculares e estresse.

As cargas impostas ao corpo com a correria que as pessoas vivem hoje aumentam cada vez mais os incômodos físicos que influenciam diretamente e negativamente sobre o bem-estar emocional. Para amenizar esses fatores negativos, algumas atitudes devem ser encaradas como fundamentais e praticadas. Dessa forma, princípios básicos como os do método de Joseph podem se trabalhados, diminuindo assim as tensões e dores tão comuns.

Então, que tal tentar correr atrás dessas atitudes e melhorar a sua qualidade de vida? Vamos tentar ajudar:

1 – A falta de tempo pode exercer pressões que produzem estresse. A preocupação em fazer o dia render, diminuindo os intervalos entre os compromissos, é um fator comum de estresse na vida moderna. É necessário programar melhor as atividades, marcando os compromissos em horários não muito próximos, com tempo suficiente para enfrentar possíveis imprevistos sem desesperar. Estabelecer prioridades e respeitar o planejamento estabelecido para o dia tem um bom efeito para o controle do estresse.

2 – A competição é um dos grandes estímulos para a sociedade e para o indivíduo. Devemos lutar por nossos objetivos e sonhos, porém sem o desgaste de comparar as conquistas e perdas pessoais com as dos outros. É importante não confundir competição com competência. Competência é querer fazer bem aquilo que se faz e competição é desejar ser melhor do que os outros.

3 – A essência da qualidade de vida e da felicidade está na relação afetiva com os outros, todos aqueles com que convivemos. Ser aceito e querido é muito importante para diminuir os efeitos nocivos do estresse. Assumir novas posturas diante das pessoas pode ser a chave para estabelecer laços afetivos saudáveis.

4 – Atividades físicas regulares ajudam a combater fatores de risco à saúde, facilitam a descarga de tensões, proporcionam relaxamento e diminuem o estresse. Não é necessário treinar para ser atleta e sim procurar um estilo de vida mais ativo, exercitar-se sempre que possível. Este é um fator fundamental no combate ao estresse. Segundo os cardiologistas, trinta minutos diários são suficientes para condicionar o organismo e trazer benefícios à saúde. Basta vencer a inércia. Depois de começar, fica difícil imaginar a vida sem atividade física.

A chave para aproveitar dicas como essas é praticar princípios como os de Joseph, importantes na prática dos exercícios do método e nas atividades do dia a dia. Por isso, o Pilates é tão indicado hoje, pois cuida do corpo e da mente, como devemos tentar fazer sempre. Cuide-se!

Com informações de Corpus

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Vídeo: dica para ajudar na respiração!

Que a respiração é super importante para o funcionamento do nosso corpo, já sabemos. Mas, com os maus hábitos que adquirimos, acabamos tendo dificuldade para respirar da forma correta. Então, para ajudar, encontramos esse vídeo curtinho com uma dica de exercício que pode ser feito por qualquer pessoa em casa e que pode ajudar bastante a melhorar a respiração. Pratique!